BENEFÍCIOS DE UM PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA LABORAL EM FUNCIONÁRIAS QUE DESEMPENHAM A SUA ATIVIDADE LABORAL SENTADAS

André Ferreira, Ana Henriques, Nuno Amaro, Pedro Morouço

Resumen


O avanço da tecnologia, associado ao sedentarismo, tem limitado os movimentos corporais do ser humano, sendo considerado um dos graves problemas societais da atualidade (Hill et al., 2012). Num âmbito laboral, onde a posição sentada é predominante e mantida por longos períodos de tempo, as repercussões ao nível da saúde por problemas posturais são evidentes. De facto, a adoção de uma postura inadequada acresce a pressão nos discos intervertebrais, acarretando o surgimento de problemas físicos (e.g. lesões músculo-esqueléticas, de fadiga e sintomas de desconforto).
No sentido de prevenir os problemas anteriormente descritos e de promover aos funcionários um tempo de descontração, surgem os programas de Atividade Física Laboral: aulas que consistem em exercícios físicos, alongamentos, exercícios de relaxamento e de flexibilidade, no ambiente de trabalho, e durante o horário laboral. Estes programas são sustentados por investigações recentes que têm demostrando inúmeras vantagens na sua adoção (To et al., 2013). De facto, programas que visem a correção da postura corporal e a redução do stress induzido por movimentos repetitivos, têm sustentado a sua aplicação em diferentes empresas. No entanto, a nível nacional ainda existe alguma relutância na sua adoção como prática comum no Mercado Laboral.
Objetivo: O objetivo do presente estudo foi verificar possíveis benefícios induzidos por um programa de Atividade Física Laboral, em funcionárias de uma Instituição de Ensino Superior, cuja atividade laboral consiste em 40h por semana numa posição sentada.


Palabras clave


Atividade Física Laboral; funcionárias

Texto completo:

PDF


 

E-Balonmano.com: Revista de Ciencias del Deporte

Mail: ebm.recide@gmail.com

ISSN: 1885-7019 / Periodicidad Cuatrimestral

 

Indexada en:

EMERGING SOURCES CITATION INDEX (WOS), DICE, INRECS, MIAR, RESH,  CIRC, LATINDEX (36 criterios), ISOC, REDALYC, DIALNET, E-REVISTAS, RECOLECTA, DULCINEA,  Index COPERNICUS, DOAJ, GOOGLE ACADÉMICO, FREE MEDICAL JOURNAL, EBSCO: SportDiscus, Academic Journal Database, Fuente Académica Premier, GENAMICS - JournalSeek

Licencia de Creative Commons

Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.